Search
quinta-feira 6 maio 2021
  • :
  • :

SUPERINTENDÊNCIA DE MEIO AMBIENTE REALIZA AUDIÊNCIA SOBRE PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO

A dinâmica do crescimento urbano atual em todo o país apresenta como principal característica a falta de planejamento municipal e a ausência de uma análise integrada, focada em aspectos sociais, culturais, econômicos e ambientais.

Como resultado desta falta de planejamento, a maioria dos municípios executam ações inadequadas e apresentam um desenvolvimento desequilibrado. Na questão do saneamento ambiental, a história não é diferente: a falta de planejamento e de ações eficientes culminam em danos ao meio ambiente como, por exemplo, a poluição hídrica, poluição do solo, produção de resíduo, que, por consequência, influenciam diretamente na saúde pública. Em contraposição, ações adequadas na área de saneamento reduzem significantemente os gastos com serviços de saúde além de ajudar na conservação do meio ambiente.

Com o intuito de mudar essa realidade a Prefeitura de Juti em parceria com a Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (SANESUL) e o Consórcio Intermunicipal do Conesul de Mato Grosso do Sul estão realizando o Plano Municipal de Saneamento Básico.

Na última quarta-feira (13), a empresa L2M responsável pela elaboração do plano em Juti, realizou audiência publica as 19h00m no Plenário da Câmara Municipal de Vereadores expondo as três primeiras etapas já realizadas.
A prefeita Elizangela Martins Biazotti dos Santos (Laka) comentou a ação e explicou a importância do plano dizendo que, ”estamos com o prazo muito apertado para aprovarmos este plano, pois, conforme a legislação atual deveremos estar com esse estudo pronto até o próximo mês de outubro, mas com nossa gestão sobre o assunto conseguiremos cumprir’, finalizou.

Conforme a superintendente Eloá Alves Machado, “o plano regerá as ações quanto ao saneamento básico de Juti para os próximos 20 anos e por isso a sua grande importância”, comentou.

Em conversa com a reportagem o representante da empresa L2M o engenheiro ambiental Dilan Lacerda, comentou que, “a elaboração deste plano em Juti poderia estar pronto há tempo, mas por falta de repasses do governo municipal em administrações passadas impediu a conclusão do mesmo, mas agora com a parceria da SANESUL e do CONISUL iremos finalizar este importante instrumento para a cidade”, disse.

O Plano Municipal de Saneamento Básico é exigência legislativa para que se libere recursos em futuras obras e convênios que os municípios brasileiros deverão apresentar e além de dar um norte na expansão municipal futura.

FONTE: ASCOM
Donny Rojas – MTB 1717/MS